Como construir um perfil no Twitter: Dicas essenciais

Como construir um perfil no Twitter

O nosso perfil no Twitter funciona como o cartão de apresentação naquela rede e saber escrever um perfil no Twitter  tem o seu “quê” de científico. Um dos hábitos comuns dos utilizadores do Twitter, antes do momento do follow, passa por clicar no handle, para ver o perfil da pessoa ou marca. Por este motivo é importante atender àquilo que por lá se escreve. Tudo começa na criação do handle ou username.

O que é o handle?

O handle do Twitter é o termo para o nome da conta no Twitter. Por exemplo, o meu identificador do Twitter é @JoanaRSSousa. Quando estão numa página do Twitter podem encontrar o identificador do Twitter listado em dois lugares:

  1. No URL
  2. Por baixo da foto de perfil

O handle deve ser claro e fácil de identificar. Evitem, por isso, duplos underscores ou até triplos, que não se tornam tão legíveis quanto podemos pensar. Cuidado, também, com o resultado final do nome de utilizador: por exemplo, uma utilizadora de seu nome Ana Isabel Sousa escolhe como nome de utilizador @AnaISousa – a leitura pode ser perversa e não é isso que se pretende. Claro que se escrever @anaisousa o resultado final fica diferente e não se permite a leituras menos adequadas. No caso de uma marca, escolham um handle que expresse, de forma inequívoca, o nome da vossa marca.

Queremos, sempre, que seja fácil para alguém encontrar-nos.

Escrever bio Twitter

Como escrever uma bio perfeita para o Twitter?

Escrever uma bio perfeita para o Twitter não é só preencher ali um espaço e “dizer umas coisas”. A bio é o espaço onde podemos dizer quais as nossas motivações para estar no Twitter, quais os nossos interesses, qual a empresa em que trabalhos ou falar um pouco do nosso percurso.

Por exemplo, na minha bio podem ler o seguinte:

🇵🇹 philosopher | TEDx speaker | #culturadigital | #p4c #p4wc | #ONlife | segundo o Vieira, sou um unicórnio de leads 🦄 | bullet dodger | 🐶 person | ‘ssoas™

Desta forma digo ao mundo que sou uma filósofa portuguesa; participei num TEDx, como oradora; trabalho ou tenho interesse em cultura digital e philosophy for children. Acrescento alguma informação com algum humor: sou um unicórnio de leads e mestre em bullet dodging. Assumo-me como dog person e cunhei o termo ‘ssoas, no Twitter. Temos 160 caracteres para nos apresentarmos ao mundo e ainda podemos usar emojis.

Links no Twitter

Há, ainda, um espaço específico para colocarem o vosso site ou blog, no fundo, o link que diz algo mais sobre vocês ou a vossa marca.

O link para o vosso site ou blog é um elemento crucial para a reputação da vossa página. Ao mesmo tempo, sabemos que o tráfego das redes sociais influencia os rankings no Google.

Localização

Podem identificar a vossa localização – como podem ver no meu perfil, eu fiz batota e aí coloquei o meu e-mail. Na verdade, o meu e-mail está sempre comigo, pelo que não deixa de ser verdade.

Como construir um perfil no Twitter

Fotografia de Perfil

E, last but not the least, a fotografia de perfil e o twitter header. Optem por uma fotografia onde o rosto seja bem visível ou, no caso de uma marca, onde o logotipo seja visível. No header podem destacar uma frase inspiracional, uma fotografia que traduza bem a vossa área de negócio ou os vossos interesses. E, se forem uma marca e tiverem uma campanha em curso, aproveitem para a destacar também.

Alterem estas informações sempre que haja uma novidade relevante, por exemplo, imaginem que vão trabalhar para uma marca com excelente reputação: podem colocar o nome da empresa na vossa bio do Twitter. Usar hashtags também é pertinente, pois ajuda a posicionar o nosso perfil num determinado interesse e faz com que as pessoas que clicam para saber mais encontrem, de facto, informação variada sobre esse tema.

Costumo partilhar informação e dicas no Twitter sobre esta rede e também sobre comunicação e cultura digital. Sigam-me e façam perguntas por lá!

O handle é péssimo, ora vejam só: @joanarssousa – os dois S ali no meio não são nada user friendly. Só me apercebi disso depois de ter um e-mail, Instagram, Facebook e o que mais possam imaginar, desta forma. É um #ToDont, daqueles que se assumem e perante os quais se encolhe os ombros e se diz: agora já está e não vou mudar!

 

Sou filósofa. Trabalho como consultora e formadora nas áreas da cultura digital, comunicação e filosofia. Há quem diga que sou um unicórnio de leads.

O Twitter faz parte da sua estratégia de marketing digital?

Twitter parte da estratégia de marketing digital

O Twitter faz parte da sua estratégia de marketing digital? Se faz, este artigo talvez não seja para si. Talvez já tenha ponderado os prós e contras e, por esse motivo, não vai encontrar nada de novo neste artigo.

Se (ainda) não faz, sugiro que leia atentamente e responda a estas perguntas.

Quer saber o que dizem da sua marca?

No Twitter conversa-se muito: sobre o que vemos, o que fazemos e aquilo que acontece no mundo. No meio dessa conversa, os utilizadores falam das suas experiências – boas e más – com as marcas com as quais se cruzam.

O Twitter é uma plataforma de microblogging e presta-se a este tipo de partilhas.

Tem histórias para contar?

A história da marca pode ser um conteúdo interessante para partilhar com os seus seguidores, bem como as pessoas que fazem parte da sua marca. O que fazem? Do que gostam? Como é um dia na vida da sua empresa? Não se esqueça de fazer uso das imagens e dos pequenos vídeos para criar uma dinâmica interessante o suficiente para  que os seguidores mantenham o “follow”. E se for possível contar histórias a partir daquilo que está a acontecer?  PER-FEI-TO. Veja o trabalho da NetflixPt, a propósito da Eurovisão:

A sua marca tem um tom descontraído, com uma pitada de humor?

A rede é conhecida pelo tom informal, pela possibilidade de criar proximidade entre marcas e pessoas. O humor é sempre uma boa opção para quebrar o gelo, dar início à conversa. Não esqueça que o contexto é determinante para que o humor não tenha um efeito perverso. Veja o caso do Cinema São Jorge.

Pretende dar-se a conhecer a potenciais clientes?

Uma das linhas da estratégia que implica a presença no Twitter é precisamente o dizer “Olá” a novos clientes. Acenar-lhes, sem o spam habitual das vendas. Um tweet de um qualquer utilizador a dizer que não sabe o que fazer para o jantar, pode ser uma oportunidade para uma marca da área da restauração dizer “estamos aqui”. Sem spam, oferecer-se para ajudar. Dar primeiro, para receber depois.

Procura um canal de apoio ao cliente?

Há excelentes exemplos de marcas que escolheram o Twitter como canal privilegiado para apoio ao cliente. Esclarecem dúvidas, encaminham as pessoa e tratam dos assuntos que lhes chegam de forma pública ou privada (podemos enviar mensagens privadas, no Twitter). Uma equipa bem trabalhada, com perguntas e respostas definidas e afinadas poderá mesmo fazer a diferença para o utilizador que experimenta o produto / serviço da marca. Ora veja:

Virgin_Trains canal de apoio ao cliente
Clique na imagem para ler toda a história

Precisa de boas fontes para curadoria de conteúdos?

Uma das razões que me mantém fiel ao Twitter é a quantidade e a qualidade dos conteúdos que por lá são partilhados. Usando a pesquisa por hashtags ou até por palavras e expressões que definimos previamente é possível encontrar excelentes artigos, vídeos, eventos, discussões sobre tópicos do nosso  interesse – ou do interesse de quem acompanha a nossa marca. E depois é clicar no botão de RT e partilhar com o mundo!

Outros artigos que lhe podem interessar:

Twitter: “A” Rede Social – Onde entra aqui o SEO?

Sou filósofa. Trabalho como consultora e formadora nas áreas da cultura digital, comunicação e filosofia. Há quem diga que sou um unicórnio de leads.