Quantas redes sociais existem no mundo

Redes Sociais Social Media

Quantas redes sociais existem no mundo? Esta é uma pergunta que nos vai obrigar a actualizar este artigo a cada 3 meses – pelo menos. Antes de avançarmos, convém deixar claro que falamos de redes sociais da internet (ou seja, empresas e/ou sites), pois “rede social” pode ser qualquer ligação de amigos à mesa de um café.

Esta é uma lista de redes sociais que possuem verbete na Wikipédia.

Nome Descrição/Foco Contador de Membros Registro Logótipo
Badoo Voltada para conhecer pessoas e expandir o círculo de amizades 237 000 000 Logobadoo.svg
Bebo Rede popular na Inglaterra 22 000 000 Aberto Logo Bebo.svg
Blaving Rede social da PMovil 150 000 Aberto Blaving.gif
Blip.fm Rede social com temática musical, onde seus utilizadores são tratados como DJs. Desconhecido Aberto
Colnect Rede social de Colecionadores do Mundo Inteiro Aberto Colnect Logo.png
CouchSurfing Rede social voltado a pessoas que gostam de viajar e que gostam de hospedar viajantes em suas casas. 871 049 Aberto Couchsurfing logo.png
Cyworld Da Coreia do Sul 15 000 000 Aberto Cyworld.jpg
Ello É uma rede social virtual anti-publicitária (versão beta) 1 000 000 Por Convite Ello-logo.png
Facebook Maior rede social do mundo 1,5 mil milhões de utilizadores activos Fechado para menores de 13 anos Facebook New Logo (2015).svg
Filmow Rede social com foco em filmes e séries 115 000 Aberto Logo Filmow.jpg
Flickr Compartilhamento de fotografias 4 000 000 Aberto Flickr wordmark.svg
Formspring Rede social focada em perguntas. Desconhecido Aberto
Foursquare Rede social e de microblogging com ênfase na geolocalização 10 000 000 Aberto Foursquare logo.svg
Friendica Rede social descentralizada com ênfase em segurança, privacidade e comunicação com outras redes e serviços Desconhecido Aberto Friendica Logo.png
Friendster Geral 29 100 000 Aberto Friendster logo.svg
Gaia Online Anime e Jogos 5 000 000 Aberto Gaia Online logo.svg
Google+ Partilha de Conteúdo. 750 000 000 Aberto para maiores de 13 anos[6] Google+ logo.png
GoPets Bichos de estimação virtuais 500 000 Aberto
Hello Conectar pessoas que se identificam de forma profunda Aberto
Hi5 Recentemente comprada por uma plataforma de encontros amorosos. 50 000 000 Aberto Hi5 logo 2.jpg
Instagram Partilha de fotos e vídeos 400 000 000 Aberto para maiores de 13 anos

Instagram logo 2016.svg

imeem Instant messaging Desconhecido Aberto
Last.fm Rede social voltada para a música. Forte presença brasileira (mais de 30.000 usuários se declaram brasileiros) 40 000 000 Aberto para maiores de 13 anos Lastfm.svg
LinkedIn É um site para procura de colegas e ex-colegas de profissão. Pretende ser uma rede profissional e de partilha de informação profissional. 8 500 000 Aberto LinkedIn Logo.svg
LiveJournal Blogging 10 921 263 Aberto
Mingle Geral Desconhecido Por convite
Mixi Apenas em japonês 5 000 000 Por Convite Mixi logo.png
Mirtesnet Rede Social 100% brasileira, criada em 2013. 1 000 000 Aberto para todos
MyHeritage Pesquisa e catalogação de dados familiares. Originária de Israel. Aberto Large MyHeritage logo.png
MySpace Geral 150 000 000 Aberto Myspacelogo2013.svg
Moovia Rede Social colaborativa voltada para o desenvolvimento de projetos em equipes. Aberto
Netlog Rede Social voltada para jovens adultos europeus, de idades entre 14 e 24 anos. 36 000 000 Aberto Netlog.svg
Odnoklassniki Rede social para conectar-se com velhos colegas de classe. Popular na Rússia e nas ex-repúblicas soviéticas. 200 000 000 Aberto Ok new logo.png
Palco Principal Rede social de música 100 000 Aberto
Purevolume Estados Unidos da América 1 000 000 de redes sociais criadas com a plataforma NING Aberto
Par Perfeito Rede de Relacionamento Aberto
ShareTheMusic Plataforma virtual para a troca legal e gratuita de música. Aberto ShareTheMusic Logo.png
Skoob Rede social para leitores.
Skyscrapercity Rede Social para discussão de temas 572 000 Aberto
Sonico Possui Fórum/Galeria. Site de relacionamento voltado para os povos de língua portuguesa, espanhola e inglesa 43 660 000 Aberto
Twitter Rede social de microblogging 215 000 000 Aberto Twitter logo.svg
Tumblr Rede social (Microblogging) 20 900 000[10] Aberto Tumblrfull.svg
V2V Rede social que reúne voluntários de acordo com suas afinidades e disposições para agir. Voluntários Aberto
VK Rede social 140 000 000 Aberto Vkontakte.png
Wallop Rede social da Microsoft Desconhecido Por convite
Waze Rede social colaborativa, permite compartilhar informações sobre transito, se baseia em localização geográfica Desconhecido Aberto Logo waze.png
YuBliss Rede social para auto-avaliação através de mitos modernos e histórias Desconhecido Aberto
Ask.fm Rede social para perguntas e respostas entre seus usuários. Desconhecido Aberto Askfm.png
Stayfilm Rede social que permite a produção e compartilhamento de filmes com fotos e vídeos do usuário. Produção automática online com trilha sonora, efeitos e qualidade de cinema. 65.000 Aberto

Para que servem as redes sociais

As redes sociais servem para facilitar a troca de ideias e fomentar as discussões saudáveis. Infelizmente, muitas vezes são usadas para ataques de ódio.

Todos nós somos culpados. É mais fácil um ataque por escrito atrás de um computador do que dizer o mesmo na cara da pessoa.

Para as empresas, as redes sociais servem para estar em contacto directo com os clientes. são uma excelente ferramenta de apoio ao cliente ou para campanhas de marketing de conteúdo.

Muitas vezes as empresas têm dificuldade em entender como trabalhar as redes sociais numa óptima empresarial. Por exemplo, devo ter conta no Instagram ou no Snapchat? Ou, como criar a minha conta no Twitter de modo a ter mais interacções?

A nível de SEO, as redes sociais são uma forma fantástica de gerar tráfego ao seu site. Esse tráfego irá ajudá-lo a ranquear melhor no Google. Ao mesmo tempo, ter presença onde os seus clientes estão é uma excelente forma de gerir a sua reputação online.

Um blog é uma rede social?

Um blog pode ser uma rede social. Mas o sistema de blogs não são por si uma rede social, mas sim um “content management system” (CMS).

Pode criar um blog de sucesso e fazer dinheiro com ele, geralmente, os blogs de sucesso acabam por funcionar como verdadeiras redes sociais em determinados temas ou nichos.

 

Queria ser Jornalista, mas fugi para o Marketing e dei por mim a trabalhar como SEO. Em agência ou in-house, já trabalhei com projectos do Spotify, Telepizza, Amazon, Hostelbookers, Hostelworld, 360imprimir ou EF Education First. Sonho um dia ainda voltar a Portugal e viver do Marketing Digital. Fundei a SEOPortugal para ajudar a divulgar o SEO e partilhar algum conhecimento.

Como escolher uma agência de SEO segundo o Google

Como escolher uma agencia de SEO

Como escolher uma agência de SEO. Para as empresas que procuram soluções em agência, esta é uma pergunta não só válida como uma pergunta com resposta difícil.

Antes de escolher uma agência, e antes mesmo de começar à procura de agências de SEO, deve entender realmente as suas necessidades. Se não o fizer, facilmente encontrará obstáculos e frustrações.

Se o mundo do SEO é completamente estranho para si e não tem confiança em nenhum profissional para o aconselhar, aconselho vivamente a ler alguns (ou todos) dos seguintes artigos:

Vamos agora passo por passo com algumas questões que terá de responder primeiro. Só assim saberá como escolher uma agência de SEO:

  1. Precisa de uma agência que execute os seus planos ou precisa de alguém que o ajude  a definir a  estratégia?
  2. Precisa de uma agência para criar conteúdo?
  3. Precisa de uma agência que seja focada nos aspectos técnicos do seu site?
  4. Precisa de uma agência que avalie e coloque em dados a evolução do seu site?
  5. Precisa de uma agência para linkbuilding?
  6. Quais os objectivos (claros e concretos) a 6 meses e a 12 meses?

Como escolher uma agencia de SEO

Objectivos em SEO

Um dos principais pontos de partida são as expectativas, ou seja, definir os objectivos e metas a alcançar.

Acontece muitas vezes que as expectativas das empresas estão completamente desalinhadas com o que, verdadeiramente, se pode esperar das estratégias e/ou campanhas de SEO.

Melhoria nos Rankings

A base do SEO são os ranking nos motores de busca. Sendo o Google, por norma, o principal e mais relevante.

É de esperar que qualquer estratégia de SEO melhor os seus ranking orgânicos. Porém, não espere passar de uma situação em que não está a ranquear para uma situação em que estará na primeira posição. Ninguém pode garantir isso. S eo fizerem, desconfie!

As melhorias dos rankings tendem a ser progressivas. Dependendo da concorrência, ranquear no top 3 pode demorar entre 6 meses a 1 ano.

Mais tráfego orgânico

Há a ideia que melhores rankings geram mais visitas. Bem, isso até pode ser verdade, mas terá de definir claramente se as suas metas são rankings ou visitas.

Diferentes métricas fazem com que as agências e os consultores tomem diferentes estratégias.

Se quer mais visitas orgânicas, seja claro quanto está a pensar crescer ao ano. E lembre-se, qualquer estratégia em SEO pode demorar até meio ano até se verem resultados palpáveis.

Mais conversões

A verdade é que pode medir o impacto orgânicos simplesmente através de conversões no seu site. independentemente se melhora os rankings ou se tem mais visitas.

Se o seu objectivo forem conversões de utilizadores vindos do Google, seja explícito sobre quanto espera crescer ao ano. Não peça resultados ao mês ou dois meses. No máximo, coloque metas a cada 3 meses.

Mais links

Melhorar o perfil de Linkbuilding será, por ventura, a única estratégia em que poderá ver resultados em um mês. Porém, a quantidade de links não é sinónimo de resultados.

Seja explícito quanto a que tipo de links quer. Se são links de sites com autoridade, links que levem tráfego ao seu site, links para brand awareness…

Não cobre por resultados que não pediu. Estará a colocar em causa a relação com os profissionais de SEO.

Mais conteúdo de SEO

Se a sua estratégia é ter mais conteúdo e quer aposta em Marketing de Conteúdo, então defina se quer mais conteúdo ou melhor conteúdo.

Quais são as suas metas? Gerar mais visitas para o blog? Gerar mais visitas para os seus produtos?

Definir o conteúdo que necessita ajuda a definir metas e objectivos. Se quer construir campanhas de SEO os objectivos (e a estratégia adoptada) serão diferentes das definidas para uma estratégia de conteúdo informativo (geralmente mais upper funnel).

Gestão da Reputação Online

Por vezes há ainda a necessidade de contratar uma agência para gestão da reputação online da sua marca ou de algo relacionado com a sua empresa.

Nestes casos os objectivos tendem a ser bastante claros (que as páginas a ranquear actualmente passem para a segunda ou terceira página do Google), mas a sua execução é muito mais complexa.

Aliás, poderá ser necessário, por vezes, utilizar técnicas mais agressivas para o conseguir.

Nestes casos, tenha a certeza que a empresa de SEO que está a contactar já eleborou e executou este tipo de projectos no passado.

Mais downloads de App

A procura por especialiastas em ASO tem crescido à medida que o negócio online tem mudado de desktop para mobile e de mobile para apps. Ainda não é muito comum os serviços únicos de optimização de App Stores em SEO, mas é possível que o futuro mude esta lógica.

A optimização do Google Play ou do iTunes é cada vez mais necessária. Sobretudo para empresas que tanto investem em aplicativos. Ter uma estratégia de optimização constante é fundamental para continuar a crescer o número de downloads.

Dicas para escolher Agências de SEO

É sempre difícil escolher uma agência de SEO, sobretudo porque terá que passar, pelo menos, três meses à espera de resultados sem ter a certeza que eles chegam. Mas há algumas dicas para escolher agências de SEO.

  1. Escolha uma agência que trabalhe com grandes empresas/clientes. Geralmente isso é um sinal de que essas agências ou consultores têm alguma credibilidade;
  2. Pedir exemplos de campanhas de SEO e de resultados alcançados no passado é sempre um bom método para medir a qualidade do trabalho;
  3. Desconfie sempre que alguma agência ou consultor lhe garantir: a) 1# posição do Google, b) Resultados em um mês;
  4. Desaconselhamos qualquer agência ou sonsultor cuja a primeira técnica que lhe apresente seja relacionada com links – a não ser que seja realmente isso que necessita.
  5. Confie sempre nas agências que lhe dão um relatório personalizado aos seus objectivos. Se os relatórios são padrão e não lhe mostram claramente os seus KPIs nunca irá saber se realmente está a justificar o investimento ou não.

Agência de SEO – Preços:

Os preços das agências de SEO diferem muito consoante os seus objectivos. Quanto mais desafiantes forem os seus objectivos, mais irá pagar.

O preço justo depende sempre dos ganhos que irá ter. Mas até a agência mais barata pode sair a agência mais cara. O mesmo se aplica a consultores de SEO.

Pagar pouco pode ser sinal de que irá ter pouco em troca. Escolher uma agência de SEO simplesmente pelo preço (barato) pode sair muito caro. Sobretudo, se não conseguir alcançar nenhum dos seus objectivos.

Ao definir os seus objectivos, pense se esses ganhos cobrem os gastos com o consultor/agência; e, de preferência, ainda lhe dá margem de crescimento.

Resultados negativos

Se está a trabalhar com uma agência ou consultor e está a ter resultados negativos, isso não significa claramente que fez uma má aposta.

Por vezes, há uma queda de tráfego orgânico devido a factores externos ao trabalho dos profissionais. Oiça com atenção o que a agência lhe comunica e tira as suas conclusões.

Updates do Google podem fazer com que a agência não consiga cumprir os seus objectivos. Porém, como cliente, deve pensar: quais seriam os meus resultados perante esta crise se não estivesse a trabalhar com eles?

Se pensa que estaria pior, então valorize e apoie o trabalho dos profissionais que trabalham para si. Dê uma palavra de confiança. Eles são os primeiros a ficarem frustrados por não apresentarem os resultados esperados.

Como contratar um SEO

Na hora de contratar uma agência de SEO ou um qualquer outro profissional de SEO há alguns pontos em ter em consideração.

Você investiu tempo e dinheiro criando um óptimo site. Mas o seu site chique pode não ir além de um depósito de dinheiro se não se tornar em um gerador de receitas para a sua empresa.

O website precisa gerar um fluxo constante de tráfego qualificado, pessoas que estão à procura do tipo de solução que o seu site/negócio oferece.

Uma das melhores maneiras de conseguir isso é através do SEO (Search Engine Optimization), trazendo organicamente o seu site para o topo dos resultados de pesquisa para palavras-chave relevantes.

O processo de SEO envolve muitas partes móveis, algumas das quais são técnicas, portanto, empresas que levam a sério o desempenho do Google geralmente contratam um profissional de SEO ou uma agência.

Mas como você escolhe? O campo de SEO é tão amplo que pode ser confuso e difícil escolher uma empresa para confiar o seu negócio.

Embora uma boa empresa de SEO possa melhorar os rankings do seu site e fornecer mais tráfego e clientes em potencial, as práticas inadequadas de SEO podem, na verdade, piorar a sua performance, causando enormes prejuízos aos seus resultados.

A indústria e as tácticas de SEO evoluem a um ritmo acelerado. Você também quer garantir que está a pagar apenas pelo trabalho que causará um impacto positivo, e não por estratégias desactualizadas ou ineficazes.

Para obter respostas sobre como escolher uma agência de SEO, o Google disponibilizou um vídeo com algumas dicas e conselhos bem interessantes.

Queria ser Jornalista, mas fugi para o Marketing e dei por mim a trabalhar como SEO. Em agência ou in-house, já trabalhei com projectos do Spotify, Telepizza, Amazon, Hostelbookers, Hostelworld, 360imprimir ou EF Education First. Sonho um dia ainda voltar a Portugal e viver do Marketing Digital. Fundei a SEOPortugal para ajudar a divulgar o SEO e partilhar algum conhecimento.

Campanha Eleitoral no Brasil: Como analisar do ponto de vista de SEO

A campanha eleitoral no Brasil está a entrar na recta final. As campanhas eleitorais no Brasil costumam chegar a Portugal (e também ao resto do mundo) mais devido a algumas campanhas mais divertidas de alguns candidatos do que realmente pelo impacto que as mesmas possam ter a nível global.

Bem, parece que este ano os brasileiros não fizeram por menos e colocaram o país na rota da política mundial.

Para jornalistas e interessados em tendências o Google Trends é uma ferramenta que permite algumas análises bem interessantes a nível de procuras no motor de busca da gigante norte-americana.

Candidatos a Presidente do Brasil – Eleições 2018

A SEOPortugal tentou perceber quais os candidatos a Presidente do Brasil têm o seu nome  mais escrutinado no Google daquele país, nos últimos 5 anos.

É possível ver que Bolsonaro é de longe o candidato que mais desperta o interesse dos Brasileiros. Sendo que Ciro Gomes é o único dos restantes candidatos que consegue ter alguma expressão nas buscas brasileiras.

Álvaro Dias, Cabo Daciolo, Eymael, Fernando Haddad, geraldo Alckmim, Guilherme Boulos, Henrique Meirelles, João Amoêdo, João Goulart Filho, Marina  Silva ou Vera Salgado não conseguem marcar diferença  nas  procuras online dos brasileiros.

Porém, Bolsonaro não é o rei das procuras no Brasil. Lula da Silva tem o recorde de procuras no Google, entre os políticos em análise. O ex-Presidente brasileiro levou milhões de brasileiros a procurar o seu nome no Google no início de Abril deste ano aquando da sua prisão.

Estados divididos

Os dados do Google Trends mostram ainda quais as regiões onde cada candidato é mais forte.

Bolsonaro atrai as atenções de lugares como Juíz de Fora, Niterói, São Gonçalo, Duque de Caxias ou São Paulo.

Ainda que Jair Bolsonaro bata toda a concorrência em termos de procuras, é interessante ver que Álvaro Dias é bastante procurado no Paraná, Ciro no Ceará, Amoêdo em Minas Gerais e Marina Silva no Acre.

Brasileiros procuram notícias das eleições 2018

Numa época em que o jornalismo tem estado debaixo de críticas, não deixa de ser interessante ver que há uma procura grande pelas entrevistas dos candidatos.

De Bolsonaro os brasileiros querem saber quais as propostas, mas também ver as matérias do jornal nacional.

De Ciro Gomes procura-se saber mais de casos de corrupção, relação com lula ou comparação com Bolsonaro.

Sobre João Amoêdo procuram-se as propostas:

De Marina Silva é interessante a relação de procuras com Dilma:

 

Eleições  do Brasil vistas do Estrangeiro

Dos Estados Unidos da América só se começou a tomar atenção ao que se passava no Brasil quando Bolsonaro foi esfaqueado. A partir desse momento, parece que os americanos começaram a tomar interesse pelas eleições brasileiras.

Bem, generalizar tem sempre problemas. Alguns americanos, será o mais correcto de dizer.

E o que é que os “gringos” querem saber sobre Bolsonaro e as eleições no Brasil?

Uma realidade muito parecida, aliás, à portuguesa:

Bolsonaro já é mais famoso que o Rio

É de discutir se é pelas melhores razões, mas no que a procuras no Google diz respeito, Bolsonaro já é mais famoso nos Estados Unidos do que o Rio de Janeiro.

Pelo menos em alguns estados:

Campeão no YouTube

O candidato Bolsonaro pode puxar para si o orgulho de ter colocado tanta gente à procura de informações na internet.

E o YouTube é hoje uma ferramente poderosissíma. Se acha que o vídeo do ataque a Bolsonaro foi o mais procurado no YouTube, está errado.

No dia 29 de Agosto as procuras de Bolsonaro no Youtube centraram-se na jornalista Renata Vasconcellos

Esta foi a situação que fez tantos brasileiros correrem para o YouTube:

Que informação reter para SEO?

O Google trends é uma ferramenta muito interessante para entender tendências. Sobretudo para SEOs que trabalham a parte do Conteúdo e Marketing de Conteúdo esta é tool  muito eficaz para:

  1. Entender o que se está a passar à nossa volta e no Mundo
  2. O que o utilizador está à procura
  3. Perceber padrões e antecipar picos de procura

A nível de conteúdo o Google Trends não desilude e é super eficaz a encontrar temas relacionados e pperceber o que é que o leitor está realmente à procura quando faz uma busca no Google.

As eleições no Brasil são um exemplo, mas o que eu fiz aqui pode ser feito para qualquer outro tema em qualquer outro nicho.

Esta são algumas formas igualmente valiosas de criar conteúdo que funcione organicamente, mas também que antecipe conteúdo que terá boa aceitação nas redes sociais. Até porque para SEO o tráfego vindo das redes sociais é super eficaz.

Conteúdo Valioso

Em SEO, conteúdo valioso é aquele que responde a todas as dúvidas do utilizador de uma forma directa e clara.

Aliás, é esse conteúdo que o Google utiliza para disparar Featured Snippets, por exemplo.

Usando o Google Trends podemos saber com grande precisão todos os tópicos e sub-tópicos que devemos abordar quando estamos a planear a criação de algum conteúdo.

Queria ser Jornalista, mas fugi para o Marketing e dei por mim a trabalhar como SEO. Em agência ou in-house, já trabalhei com projectos do Spotify, Telepizza, Amazon, Hostelbookers, Hostelworld, 360imprimir ou EF Education First. Sonho um dia ainda voltar a Portugal e viver do Marketing Digital. Fundei a SEOPortugal para ajudar a divulgar o SEO e partilhar algum conhecimento.

Conteúdo de qualidade faz a diferença em projectos de SEO

Conteúdo de qualidade faz a diferença em projectos de SEO

Conteúdo de qualidade faz a diferença em projectos de SEO? Perguntaram-me recentemente qual era a diferença entre uma empresa ter um blog e não ter um blog. E qual seria o impacto se deixassem de trabalhar o blog para efeitos de SEO.

O Marketing de Conteúdo parece que virou moda. E sim, todos gritam que “conteúdo é rei”, mas poucos conseguem explicar o verdadeiro valor de conteúdo de qualidade em SEO. O próprio Google vai insistindo para a criação de conteúdo de qualidade, mas os seus técnicos não fazem a mínima ideia do que é.

Este ano, um técnico da Google de um país asiático (leia-se, account para adwords) confessava-me que só tinha percebido o que era realmente conteúdo de qualidade depois de uma sessão em que participei em Londres. Comentava-me que durante um ano tinha lido o guião e sugerido aos clientes que publicassem “conteúdo de qualidade”, mas, na verdade, não fazia a mínima ideia o que é que realmente estava a sugerir.

Cada SEO tem a sua própria metodologia de criação de conteúdo. Perdoem-me, mas neste campo não vou revelar todas as técnicas que uso. Porém, vou abir um pouco do jogo e explicar como produzir textos optimizados.

Conteúdo de qualidade faz a diferença em projectos de SEO

Factores para criar conteúdo de qualidade

Escrever para o leitor

Já deve ter lido e ouvido que o bom conteúdo de SEO é aquele que é escrito a pensar no leitor e não no Google. Bem, isso é só meia verdade. A verdade completa é que tem de pensar nos dois.

  • Escreva bem e com pertinência sobre temas que realmente domina. Não precisa de o fazer com regularidade exacta. Mais vale pouco e bom do que muito e fraco. Se está a escrever só para ter conteúdo para partilhar nas redes sociais, pense em (re)partilhar artigos mais antigos ou simplesmente mudar a estratégias das redes sociais. Publicar muito e fraco é muito prejudicial.
  • Escreva a pensar no Google. Tenha a certeza que os parágrafos estão bem estruturados, que os headings são lógicos e que o título contém a palavra-chave

Conteúdo informativo

Responda às dúvidas dos seus leitores. Eles não querem ler “Os Lusíadas” no seu blog.

Seja directo no que está a querer dizer. Passe mais factos do que opiniões, demonstre e cite. Pense no que é que o leitor precisa de saber sobre o tema em questão.

Conteúdo de qualidade é conteúdo que é lido do início ao fim. Se a meio do texto o leitor sentir que já não está a ler nada de novo irá sair. Não escreva só por escrever. Quantidade não é sinónimo de qualidade.

Por isso, não há tamanho ideal para textos de SEO. O tamanho ideal é o tamanho necessário para dizer tudo o que é possível sobre um determinado tema.

Títulos em SEO

Como escrever um bom título em SEO e como é que um bom título ajuda a fazer um texto de qualidade?

Experimente pensar racional e emotivo ao mesmo tempo, quando escreve um título para SEO (meta title). Imagine que está a publicar uma receita de um bolo de bolacha.

Qual é a parte racional (SEO puro/optimização)? “Receita Bolo de Bolacha”.

Fácil.

Qual a parte emotiva por detrás da sua página ou artigo? Ou seja, o que é que levou (intenção) o utilizador a procurar por “bolo de bolacha”? Geralmente, ninguém procura por uma receita de um bolo para o confeccionar para si mesmo. Pode acontecer, mas não será a regra.

Então, porque é que iriamos procurar por um bolo de bolacha? Vamos dar uma festa? Queremos impressionar aquela pessoa que nos convidou para o almoço levando uma sobremesa irresistível?

Vamos assumir que sim. Qual seria a parte emotiva do nosso título? “A sua família vai querer saber a receita” ou “a receita que a vai colocar no centro das atenções”…

Então, neste caso, a meta title seria algo como: “Receita Bolo de Bolacha | A sua família vai querer saber a receita”

Parágrafos

A criação de parágrafos é muito importante num texto de qualidade.

Frases curtas. Parágrafos curtos. Sobretudo em dispositivos smartphone ajuda muito à leitura ter parágrafos com poucas linhas.

Dê espaçamento ao seu texto. Deixe-o respirar…

Os seus leitores vão ler tudo até ao fim, passar mais tempo no seu site e possivelmente ler mais um artigo.

Headings

Os headings são importantíssimos em SEO. Não há conteúdo de qualidade sem bons headings.

O h1 deverá ser o título. O primeiro parágrafo depois do h1 deverá conter a palavra-chave referente ao h1.

O h2 deverá ser um subtema dentro do tema. Se o h1 é “receita de bolo de bolacha”, o h2 poderá ser “ingredientes para bolo de bolacha”. E o primeiro parágrafo depois do h2 deverá conter “ingredientes para bolo de bolacha”

O h3 teria que ser algo dentro do h2. Se o h2 são os ingredientes, o h3 poderia ser “onde comprar”, por exemplo…

Creio que já entenderam a lógica.

Conteúdo único

O conteúdo de qualidade é sempre conteúdo único? Não. Muitas vezes é conteúdo reescrito. Mas ter conteúdo com o seu tom de voz com as suas palavras é sempre melhor do que copiar e colar um texto de qualquer blog encontrado na web.

Como já explicámos, é mito que conteúdo duplicado prejudicque o ranqueamento.

Todo o conteúdo tem que ser texto?

Não, nem todo o conteúdo de qualidade tem que ser texto. Produza imagens exclusivas, sempre que possível. O Google está a privilegiar cada vez mais fotos inéditas.

Vídeos são também excelentes formas de conteúdo. Publique os seus vídeos no seu blog ou site. Aumente o tempo que os utilizadores passam no seu site.

Com o passar dos dias e semanas, vemos como os novos updates de algoritmo do Google têm dado vantagens a sites com imagens e vídeos optimizados.

Internal links e external links

Coloque sempre um internal link como referência nos seus blog posts e/ou artigos.

Sempre que justificável, não tenha receio de colocar um external link para páginas de autoridade. Se baseou o seu texto em algum artigo, marque esse artigo ou página.

Não tenha receio de o fazer.

Blog para SEO

Estratégia e projectos SEO

Estes são os meus conselhos para criar conteúdo de qualidade. Espero que tenha ajudado na vossa estratégia e projectos de SEO.

A resposta à pergunta do título é “sim”. Sim, conteúdo de qualidade faz a diferença em projectos de SEO.

Quanto melhores páginas tem um domínio melhor é o seu “quality score”. Por isso é que as empresas têm blogs associados ao site.

Uma vez que as páginas comerciais geralmente são pouco criativas e informativas, os artigos do blog ajudam a mitigar essa falha de qualidade, mantendo o “quality score” do domínio.

Queria ser Jornalista, mas fugi para o Marketing e dei por mim a trabalhar como SEO. Em agência ou in-house, já trabalhei com projectos do Spotify, Telepizza, Amazon, Hostelbookers, Hostelworld, 360imprimir ou EF Education First. Sonho um dia ainda voltar a Portugal e viver do Marketing Digital. Fundei a SEOPortugal para ajudar a divulgar o SEO e partilhar algum conhecimento.

Chrome responderá a perguntas na barra de endereço sem mostrar resultados

baseball scores Chrome

Àgua mole em pedra dura… O Google quer controlar ao máximo os resultados que oferece aos utilizadores. O novo passo é apresentar resultados ainda antes da pesquisa terminada, evitando mostrar a SERP. Como? Já explicamos.

O Google Chrome 69 irá introduzir melhorias de desempenho, bem como alterações que afectarão a forma como os utilizadores pesquisam, respondendo a perguntas na barra de endereço sem mostrar resultados. A informação está a ser avançada pelo Search Engine Journal.

Além disso, o navegador também apresentará oportunidades para os desenvolvedores criarem experiências de utilizador em dispositivos móveis.

Screenshot of Chrome's Omnibox aka address bar with an answer to a questionOs recursos do Omnibox Smart Answers podem responder a perguntas sem carregar um site.

Smart Answers

A mudança mais dramática é um novo recurso chamado Omnibox Smart Answers. A nova funcionalidade permite que os utilizadores obtenham respostas a perguntas na barra de endereço sem carregar um website. Estes são “resultados ricos” mostrados na barra de endereço. O Chrome chama à barra de endereço de omnibox. E chama aos resultados avançados mostrados na Omnibox de Smart Answers.

The Omnibox can show baseball scores:

Screenshot of Chrome's address bar providing the scores to a local baseball game.

O Omnibox Smart Answers pode mostrar o tempo:

Screenshot of Chrome browser giving weather information in the address bar which Google calls the Omnibox

Respostas inteligentes directamente na barra de pesquisa, segundo o Google

You know the box at the top of Chrome that combines the search bar and address bar into one? We call it the Omnibox, and we built it so that you can get to your search results as fast as possible.

Today, we’re making it even more convenient to use. It will now show you answers directly in the address bar without having to open a new tab—from rich results on public figures or sporting events, to instant answers like the local weather via weather.com…

Não é a primeira vez que o Google experimenta mostrar respostas sem resultados. Em Março, numa acção que mereceu o repúdio de uma grande parte dos profissionais de Marketing, o Google tinha avançado com páginas de resultados só com respostas.

Em poucos dias o Google voltaria atrás. Parece que agora, a estratégia é usar o Chrome e evitar, assim, crises.

Há uma questão que se levanta: o que acontecerá se, por acaso, os resultados que o Google passar a apresentar prejudique a imagem da sua marca? Como remover resultados negativos?

Queria ser Jornalista, mas fugi para o Marketing e dei por mim a trabalhar como SEO. Em agência ou in-house, já trabalhei com projectos do Spotify, Telepizza, Amazon, Hostelbookers, Hostelworld, 360imprimir ou EF Education First. Sonho um dia ainda voltar a Portugal e viver do Marketing Digital. Fundei a SEOPortugal para ajudar a divulgar o SEO e partilhar algum conhecimento.

O que é Marketing de Conteúdo

Marketing de Conteúdo O que é

O Marketing de Conteúdo é a comunicação feita através de texto, vídeo ou imagem de modo a envolver o público-alvo e crescer a rede de clientes e stakeholders.

O principal foco do Marketing de Conteúdo é criar conteúdo relevante e valioso, atraindo, envolvendo e gerando valor para as pessoas de modo a criar uma percepção positiva da marca e assim gerar mais negócio.

Mas Marketing de Conteúdo não é escrever conteúdo que as marcas querem. Marketing de Conteúdos é escrever e publicar o que o público vai adorar, seguindo tendências e gostos. Ou seja, uma mistura entre criatividade e análise de mercado.

No fundo, utilizar técnicas de storytelling. Levar o utilizador a sentir-se identificado com a sua mensagem.

Marketing de Conteúdo O que é

Marketing de Conteúdo: Brand ou Acquisition

A criação de conteúdo está muitas vezes associada a “Brand” ou “Marca”. Outras vezes, o Marketing de Conteúdo é associado ao SEO – não raras as vezes utilizado, erradamente, como sinónimos.

A criação de conteúdo único e atractivo é sem dúvida um processo criativo. Mas sem uma dose grande de análises e estudo, a criação de conteúdo é simplesmente um tiro no escuro. Um “achismo” daquele que alguém crê que pode funcionar.

Ter uma base de “Aquisição” por detrás ajuda a focar a estratégia. Nesse sentido, o Marketing de Conteúdo não pode viver desassociado de “Brand” e de “Acquisition”.

Como vimos, o foco do Marketing de Conteúdo deve estar no consumidor e não na marca. Caso contrário, não é Marketing de Conteúdo é, sim,  “publicidade”.

Diferença Entre Inbound Marketing e Marketing de Conteúdo

O marketing de conteúdo é apenas uma das estratégias de Inbound Marketing que podem ser aplicadas num negócio, ou seja, faz parte de um conjunto maior de acções que são utilizadas para atrair, converter, relacionar-se e vender para as pessoas que têm interesse no seus produtos ou serviços.

O Marketing de Conteúdo funciona, portanto, como um iman de atracção de novos fãs, utilizadores, leads e futuros clientes.

Marketing de Conteúdo

Vantagens do Marketing de Conteúdo

As vantagens do Marketing de Conteúdo são:

  • Melhora a forma de atingir o seu público-alvo oferecendo conteúdos relevantes e de qualidade.
  • Melhorara o posicionamento web dos seus conteúdos, página e das propostas comerciais.
  • Permite transmitir os valores da sua marca.
  • Ajuda a captar e reter potenciais novos clientes nas redes sociais.
  • Criar conteúdos relevantes para o seu público permite usar técnicas de SEO que ajudam a melhorar as chances de apareça nos primeiros resultados do Google.

Como fazer Marketing de Conteúdo?

Os conteúdos podem ser disponibilizados em blogs, redes sociais como Facebook, Twitter, Linkedin, Instagram, etc. Outra estratégia bastante utilizada é a criação de uma landing page, na qual um conteúdo, como um E-book, é disponibilizado em troca de informações.

Tenha em mente que todo o conteúdo precisa ser criado pensando nas pessoas que vai atingir, pessoas essas, que precisam ser devidamente segmentadas.

O processo do marketing de conteúdo

Muitas equipas de Conteúdo olham para o seu trabalho como sendo criativo e emocional. O que é, em parte, verdade. Mas de que vale essas partes se não existirem leitores?

Uma estratégia de Conteúdo sem uma parte quantitativa por detrás está condenada, na maioria das vezes, ao fracasso. Existe um processo usado na maioria das estratégias de marketing de conteúdo que segue os seguintes passos:

1 – Atrair

Nessa fase produz-se conteúdo como artigos, e-books, vídeos, infográficos, palestras e outros para atrair leitores por meio das acções de SEO, investimentos em links patrocinados, divulgação em redes sociais, e-mail marketing, etc. Ao mesmo tempo, esse conteúdo deverá ser atractivo o suficiente para o utilizador que chegue através de Redes Sociais.

De preferência, esse conteúdo deverá ser partilhado nas redes sociais para criar relação entre o utilizador e a amarca.

2 – Converter

Cria-se conteúdo mais aprofundado para quem deixou os dados de contacto (como nome e endereço de e-mail) para receber novos conteúdos. Geralmente criar-se uma sequência estratégica de e-mail, elaboram-se promoções em landing pages, entre outras coisas.

3 – Vender

Na fase de vendas alinha-se ainda mais o departamento de marketing com a de produção de conteúdo para levar os contactos obtidos (leads) à conversão. É aqui onde a pessoa definitivamente torna-se cliente, adquirindo o produto ou contratando o serviço da empresa.

4 – Monitorizar

Todo este processo deve ser monitorizado. Que conteúdo funcionou melhor (consoante as métricas desejadas)? Que temas e tópicos deverão continuar a ser abordados? Que canais obtiveram a melhor performance? Houve problemas na jornada do utilizador que possam ser resolvidos?

Perceber exactamente o que funcionou e o que não funcionou é fundamental para ter uma estratégia forte de Marketing de Conteúdo.

Exemplos de campanhas de marketing de conteúdo

Há muitos exemplos de marketing de conteúdo. Basta estar atento ao nosso correio electrónico e vemos que empresas trabalham bem esta arte.

Deixo aqui um exemplo que creio justificar todo este artigo.

O Hostelworld, empresa de reservas de hostels e albergues, tem uma das estratégias de conteúdo mais fortes que conheço

Além do Blog, que oferece toda a informação para quem vai viajar…

Hostelworld Marketing de Conteúdo

…as suas campanhas de YouTube já se tornaram míticas.

Para saber mais sobre Marketing de Conteúdo aconselhamos que siga os melhores blogs de marketing em Língua Portuguesa.

Queria ser Jornalista, mas fugi para o Marketing e dei por mim a trabalhar como SEO. Em agência ou in-house, já trabalhei com projectos do Spotify, Telepizza, Amazon, Hostelbookers, Hostelworld, 360imprimir ou EF Education First. Sonho um dia ainda voltar a Portugal e viver do Marketing Digital. Fundei a SEOPortugal para ajudar a divulgar o SEO e partilhar algum conhecimento.