Featured Snippets: O que são e como ranquear?

Feature Snippets

Primeiro, o que são Featured Snippets? Os Featured Snippets são aqueles resultados em forma de resposta que surgem, geralmente, no topo dos resultados orgânicos do Google.

Quando um utilizador faz uma pergunta na Pesquisa Google, o Google decide se apresenta – ou não – um resultado da pesquisa em um bloco de snippet em destaque (featured snippet) especial no cimo da página de resultados.

Esse bloco de snippet em destaque inclui um resumo da resposta, extraído de uma página da Web, além de um link para a página, o título da página e o URL. Pode ainda conter uma imagem, extraída – ou não – da mesma página web.

Um snippet em destaque pode ser parecido com este exemplo na página:

Featured snippet in search results

Tipos de Featured Snippets

Existem quatro tipos principais de Featured Snippets:

  1. Parágrafo (uma resposta é dada no texto). Pode ser uma caixa com texto dentro ou uma caixa com texto e uma imagem dentro.
  2. Lista (uma resposta é dada na forma de uma lista)
  3. Tabela (uma resposta é dada em uma tabela)
  4. Vídeo (O Google dispara um vídeo do Youtube que começa exactamente no segundo em que o utilizador irá encontrar a resposta à sua pergunta)

Snippets ou caixas de resposta

Segundo um estudo do Ahrefs sobre Feauted Snippets (que eu, aliás, recomendo que se leia), 99,58% das páginas em destaque já estão no top 10 do Google.

Então, se já está a ranquear bem para as consultas de pesquisa relacionadas, tem chances muito boas de ranquear na caixa de destaque.

words trigger featured snippets

Por outro lado, a Getstat afirma que 70% dos snippets vieram de sites fora da primeira posição orgânica. Portanto, é necessário que a página esteja a ranquear entre as 10 principais, mas não é necessário que seja a # 1 para ser Featured Snippet.

A great example of a table snippet

Não é novidade que o site com maior destaque é o Wikipedia.org. Se houver a Wikipédia em destaque para a sua consulta de pesquisa, pode ser extremamente difícil superar isso – mas isso não significa que não deva tentar.

Por fim, de acordo com a análise realizada, os seguintes tipos de consultas de pesquisa obtêm resultados com mais frequência:

    • Processos de bricolage
    • Saúde
    • Financeiro
    • Matemático
    • Requisitos
    • Status
    • Transitório

O estudo da Ahrefs, com link em cima, expande a lista de tópicos populares com as suas palavras mais frequentes que aparecem nos snippets em destaque.

Palavras que disparam Featured Snippets

Os seguintes tipos de consultas de pesquisa geralmente não possuiam caixas de resposta. Mas o Google tem vindo a mudar isso:

    • Imagens e vídeos
    • Local
    • ComprasFeaturedSnippet_2.png

Responda a perguntas

Primeiro, responder a perguntas é realmente importante. Antes de mergulharmos nas técnicas de optimização, vamos falar sobre como responder a perguntas.

Se o seu conteúdo não responder a perguntas, ele não entrará no featured snippet. Isso é tudo que precisa saber. Actualize o seu conteúdo e explique tudo bem explicado com o máximo de informação possível.

Em suma, os algoritmos do Google encontram a página que parece responder melhor à pergunta do utilizador. Essa página é exibida no snippet para facilitar a vida do utilizador.

É por isso que você precisa entender as perguntas que seu público-alvo está fazendo.

Optimizar para Featured Snippet

Antes de responder a perguntas temos de saber que perguntas os utilizadores andam a fazer.

Tanto o Semrush como o Ahrefs têm uma base de dados extremamente alargada com a identificação de que palavras-chave estão a disparar featured snippets. Se para o sue mercado/negócio estas ferramentas não estejam a fazer uma procura pro-activa, pode sempre colocar as suas próprias keywords nas ferramentas e ver quais estão a disparar caixas destacadas.

Depois é criar conteúdo que responda o melhor possível a essas perguntas.

Atenção!

Se o Featured Snippet for uma tabela, o conteúdo principal do seu texto deverá ser uma tabela. Se o featured snippet na SERP do Google for um parágrafo, então a resposta às perguntas devem estar em forma de parágrafo no seu site.

E assim sucessivamente.

O Google está sempre a testar novas formas de featured snipptes. É uma questão de manter sempre um olho na página de resultados.

Porque ter um Snippet?

Você pode estar a questionar-se: devo preocupar-me em ter um Snippet ou focar os meus esforços para ter o primeiro lugar?

A resposta é: os dois!

CTR

O CTR do Feauterd Snippet (também conhecido como psição zero) tende a ser menor que o CTR da posição #1. Se ranquear bem na SERP tem maior hipótese de ranquear no Featured Snippet.

Se ranquear em #1 e no featured snippet terá cerca de 50% de hipótese de ter um clique para o seu site.

Autoridade máxima

Um dos principais factores ao se conquistar um Featured Snippet é a credibilidade que o seu site ganha. Afinal, o Google considerou-o como a melhor resposta para a dúvida do leitor.

É como se o Google dissesse para quem fez a procura: “Essa é a melhor resposta/definição! Esse site sabe do que fala”.

Saltar nas SERPs

Se não conseguir ranquear em #1, pode sempre ranquear na posição zero. Pode estar a rankear em nono e ter o seu post acima do primeiro resultado orgânico.

Excelente, não é?

Os Featured Snippets podem ser a forma mais fácil e rápida de ascensão nas páginas de resultados do Google.

Featured Snippets ajudam na pesquisa móvel e por voz

Os dados são do Google: O tráfego de pesquisa para mobile ultrapassou o tráfego de computadores, em todo o mundo.

E com o crescimento de assistentes digitais activados por voz, mais pessoas estão a realizar consultas de voz. Nesses casos, o formato tradicional “10 links azuis” não funciona tão bem, tornando os featured snippets um formato especialmente útil.

O Google diz que “é claro que continuamos a mostrar listagens regulares em resposta a pesquisas junto com trechos em destaque. Isso porque os snippets em destaque não são uma fonte exclusiva de informações. Eles fazem parte de um conjunto geral de resultados que fornecemos, fornecendo informações a pessoas de uma ampla variedade de fontes”.

Guest Posts: O Que É – (Escreva para nós!)

Guest Posts Portugal

A SEOPortugal está aberta a receber publicações e guest posts de outros bloggers, marketers e SEOs.

Se gosta de escrever sobre Marketing e/ou SEO, se tem estudos e análises que quer partilhar com a comunidade de língua portuguesa: a SEOPortugal está receptiva a receber o seu contacto.

Atenção: Somos muito exigentes quanto aos artigos de convidado (guest posts) que publicamos. Entre em contacto connosco através de info@seoportugal.net para saber exactamente o que pode ou não ser publicado.

Todos os autores que escrevem sobre marketing e SEO na nossa plataforma têm uma vasta experiência e domínio nos seus campos de acção. Este é o nível de qualidade que estamos à procura.

Se está à procura de sites que aceitem guest posts em Portugal , sobretudo na área do SEO e do Marketing, esta é sem dúvida uma opção para si.

Nós apoiamos o blogging em português e partilhamos nas nossas redes sociais o esforço de toda a comunidade em partilhar mais informação sobre SEO.

Guest Posts Portugal

Guest post o que é

Quando me perguntam o que é guest post sinto-me sempre limitado na minha resposta. Guest Post, em tradução literal para o português, significa “post convidado”.

Ou seja, Guest Posting, Guest Blog ou Guest Blogging é a prática de escrever e publicar artigos em sites ou blogs de outras pessoas e/ou empresas. O dono da página cede um espaço para que convidados possam promover um conteúdo de qualidade para sua audiência.

O autor convidado, por sua vez, pode incluir no texto links que redirecionem para o seu próprio blog ou site. Ou seja, o guest blog é uma forma de linkbuilding.

O benefício destas técnicas e acções é alcançar novas audiências ou conseguir links para o seu site, melhorando a performance da sua estratégia de SEO.

Do lado da SEOPortugal ganhamos por ter conteúdo de qualidade que vai de encontro ao que a comunidade procura.

O Guest Blogging em Portugal ainda não é muito utilizado. Mas há cada vez mais sites internacionais à procura de sites portugueses para publicarem os seus artigos.

Como conseguir publicação

Quando enviar o email para info@seoportugal.net seja directo sobre o que pretende publicar.

O nosso foco está na qualidade do conteúdo. Essa é a barreira que defenimos para a publicação ou recusa de artigos que nos são enviados.

Como escrever um Guest Post?

Para escrever um Guest Post para a SEOPortugal necessita de se adaptar à nossa linha editorial.

Ou seja, adoptar um pouco do nosso estilo e perceber quem é o nosso público e o que procuram quando encontram os nossos artigos.

Escreva bom conteúdo.

Não faça publicidade: mesmo que o seu objectivo seja divulgar algum produto, serviço ou até mesmo a sua marca.

Jamais deixe que o seu texto fique focado em publicidade.

Tente contar uma história, apresentar resultados ou mostrar uma nova maneira de atingir resultados.

Use os links com cautela: utilizar links demais pode deixar o seu guest post carregado. Lembre-se que esse conteúdo precisa ser interessante, atractivo, e obviamente, objectivo.

 

Conteúdo de qualidade faz a diferença em projectos de SEO

Conteúdo de qualidade faz a diferença em projectos de SEO

Conteúdo de qualidade faz a diferença em projectos de SEO? Perguntaram-me recentemente qual era a diferença entre uma empresa ter um blog e não ter um blog. E qual seria o impacto se deixassem de trabalhar o blog para efeitos de SEO.

O Marketing de Conteúdo parece que virou moda. E sim, todos gritam que “conteúdo é rei”, mas poucos conseguem explicar o verdadeiro valor de conteúdo de qualidade em SEO. O próprio Google vai insistindo para a criação de conteúdo de qualidade, mas os seus técnicos não fazem a mínima ideia do que é.

Este ano, um técnico da Google de um país asiático (leia-se, account para adwords) confessava-me que só tinha percebido o que era realmente conteúdo de qualidade depois de uma sessão em que participei em Londres. Comentava-me que durante um ano tinha lido o guião e sugerido aos clientes que publicassem “conteúdo de qualidade”, mas, na verdade, não fazia a mínima ideia o que é que realmente estava a sugerir.

Cada SEO tem a sua própria metodologia de criação de conteúdo. Perdoem-me, mas neste campo não vou revelar todas as técnicas que uso. Porém, vou abir um pouco do jogo e explicar como produzir textos optimizados.

Conteúdo de qualidade faz a diferença em projectos de SEO

Factores para criar conteúdo de qualidade

Escrever para o leitor

Já deve ter lido e ouvido que o bom conteúdo de SEO é aquele que é escrito a pensar no leitor e não no Google. Bem, isso é só meia verdade. A verdade completa é que tem de pensar nos dois.

  • Escreva bem e com pertinência sobre temas que realmente domina. Não precisa de o fazer com regularidade exacta. Mais vale pouco e bom do que muito e fraco. Se está a escrever só para ter conteúdo para partilhar nas redes sociais, pense em (re)partilhar artigos mais antigos ou simplesmente mudar a estratégias das redes sociais. Publicar muito e fraco é muito prejudicial.
  • Escreva a pensar no Google. Tenha a certeza que os parágrafos estão bem estruturados, que os headings são lógicos e que o título contém a palavra-chave

Conteúdo informativo

Responda às dúvidas dos seus leitores. Eles não querem ler “Os Lusíadas” no seu blog.

Seja directo no que está a querer dizer. Passe mais factos do que opiniões, demonstre e cite. Pense no que é que o leitor precisa de saber sobre o tema em questão.

Conteúdo de qualidade é conteúdo que é lido do início ao fim. Se a meio do texto o leitor sentir que já não está a ler nada de novo irá sair. Não escreva só por escrever. Quantidade não é sinónimo de qualidade.

Por isso, não há tamanho ideal para textos de SEO. O tamanho ideal é o tamanho necessário para dizer tudo o que é possível sobre um determinado tema.

Títulos em SEO

Como escrever um bom título em SEO e como é que um bom título ajuda a fazer um texto de qualidade?

Experimente pensar racional e emotivo ao mesmo tempo, quando escreve um título para SEO (meta title). Imagine que está a publicar uma receita de um bolo de bolacha.

Qual é a parte racional (SEO puro/optimização)? “Receita Bolo de Bolacha”.

Fácil.

Qual a parte emotiva por detrás da sua página ou artigo? Ou seja, o que é que levou (intenção) o utilizador a procurar por “bolo de bolacha”? Geralmente, ninguém procura por uma receita de um bolo para o confeccionar para si mesmo. Pode acontecer, mas não será a regra.

Então, porque é que iriamos procurar por um bolo de bolacha? Vamos dar uma festa? Queremos impressionar aquela pessoa que nos convidou para o almoço levando uma sobremesa irresistível?

Vamos assumir que sim. Qual seria a parte emotiva do nosso título? “A sua família vai querer saber a receita” ou “a receita que a vai colocar no centro das atenções”…

Então, neste caso, a meta title seria algo como: “Receita Bolo de Bolacha | A sua família vai querer saber a receita”

Parágrafos

A criação de parágrafos é muito importante num texto de qualidade.

Frases curtas. Parágrafos curtos. Sobretudo em dispositivos smartphone ajuda muito à leitura ter parágrafos com poucas linhas.

Dê espaçamento ao seu texto. Deixe-o respirar…

Os seus leitores vão ler tudo até ao fim, passar mais tempo no seu site e possivelmente ler mais um artigo.

Headings

Os headings são importantíssimos em SEO. Não há conteúdo de qualidade sem bons headings.

O h1 deverá ser o título. O primeiro parágrafo depois do h1 deverá conter a palavra-chave referente ao h1.

O h2 deverá ser um subtema dentro do tema. Se o h1 é “receita de bolo de bolacha”, o h2 poderá ser “ingredientes para bolo de bolacha”. E o primeiro parágrafo depois do h2 deverá conter “ingredientes para bolo de bolacha”

O h3 teria que ser algo dentro do h2. Se o h2 são os ingredientes, o h3 poderia ser “onde comprar”, por exemplo…

Creio que já entenderam a lógica.

Conteúdo único

O conteúdo de qualidade é sempre conteúdo único? Não. Muitas vezes é conteúdo reescrito. Mas ter conteúdo com o seu tom de voz com as suas palavras é sempre melhor do que copiar e colar um texto de qualquer blog encontrado na web.

Como já explicámos, é mito que conteúdo duplicado prejudique o ranqueamento.

Uma forma de ter conteúdo único é utilizando guest posts. Há sempre alguém interessado em escrever para si em troca de conteúdo seu no blog deles.

Todo o conteúdo tem que ser texto?

Não, nem todo o conteúdo de qualidade tem que ser texto. Produza imagens exclusivas, sempre que possível. O Google está a privilegiar cada vez mais fotos inéditas.

Vídeos são também excelentes formas de conteúdo. Publique os seus vídeos no seu blog ou site. Aumente o tempo que os utilizadores passam no seu site.

Com o passar dos dias e semanas, vemos como os novos updates de algoritmo do Google têm dado vantagens a sites com imagens e vídeos optimizados.

Mas antes de partir para a criação de tudo o que é conteúdo, tenha a certeza que não tem páginas desactualizadas. Se tiver, comece primeiro a limpara a casa e a reoptimizar esses velhos artigos.

Internal links e external links

Coloque sempre um internal link como referência nos seus blog posts e/ou artigos.

Sempre que justificável, não tenha receio de colocar um external link para páginas de autoridade. Se baseou o seu texto em algum artigo, marque esse artigo ou página.

Não tenha receio de o fazer.

Blog para SEO

Estratégia e projectos SEO

Estes são os meus conselhos para criar conteúdo de qualidade. Espero que tenha ajudado na vossa estratégia e projectos de SEO.

A resposta à pergunta do título é “sim”. Sim, conteúdo de qualidade faz a diferença em projectos de SEO.

Quanto melhores páginas tem um domínio melhor é o seu “quality score”. Por isso é que as empresas têm blogs associados ao site.

Uma vez que as páginas comerciais geralmente são pouco criativas e informativas, os artigos do blog ajudam a mitigar essa falha de qualidade, mantendo o “quality score” do domínio.

O que é Marketing de Conteúdo

Marketing de Conteúdo O que é

O Marketing de Conteúdo é a comunicação feita através de texto, vídeo ou imagem de modo a envolver o público-alvo e crescer a rede de clientes e stakeholders.

O principal foco do Marketing de Conteúdo é criar conteúdo relevante e valioso, atraindo, envolvendo e gerando valor para as pessoas de modo a criar uma percepção positiva da marca e assim gerar mais negócio.

Mas Marketing de Conteúdo não é escrever conteúdo que as marcas querem. Marketing de Conteúdos é escrever e publicar o que o público vai adorar, seguindo tendências e gostos. Ou seja, uma mistura entre criatividade e análise de mercado.

No fundo, utilizar técnicas de storytelling. Levar o utilizador a sentir-se identificado com a sua mensagem.

Mas atenção que quantidade não é qualidade e ter uma série de conteúdos sem visitas no seu site não é algo sábio de se fazer.

Marketing de Conteúdo O que é

Marketing de Conteúdo: Brand ou Acquisition

A criação de conteúdo está muitas vezes associada a “Brand” ou “Marca”. Outras vezes, o Marketing de Conteúdo é associado ao SEO – não raras as vezes utilizado, erradamente, como sinónimos.

A criação de conteúdo único e atractivo é sem dúvida um processo criativo. Mas sem uma dose grande de análises e estudo, a criação de conteúdo é simplesmente um tiro no escuro. Um “achismo” daquele que alguém crê que pode funcionar.

Ter uma base de “Aquisição” por detrás ajuda a focar a estratégia. Nesse sentido, o Marketing de Conteúdo não pode viver desassociado de “Brand” e de “Acquisition”.

Como vimos, o foco do Marketing de Conteúdo deve estar no consumidor e não na marca. Caso contrário, não é Marketing de Conteúdo é, sim,  “publicidade”.

Diferença Entre Inbound Marketing e Marketing de Conteúdo

O marketing de conteúdo é apenas uma das estratégias de Inbound Marketing que podem ser aplicadas num negócio, ou seja, faz parte de um conjunto maior de acções que são utilizadas para atrair, converter, relacionar-se e vender para as pessoas que têm interesse no seus produtos ou serviços.

O Marketing de Conteúdo funciona, portanto, como um iman de atracção de novos fãs, utilizadores, leads e futuros clientes.

Marketing de Conteúdo

Vantagens do Marketing de Conteúdo

As vantagens do Marketing de Conteúdo são:

  • Melhora a forma de atingir o seu público-alvo oferecendo conteúdos relevantes e de qualidade.
  • Melhorara o posicionamento web dos seus conteúdos, página e das propostas comerciais.
  • Permite transmitir os valores da sua marca.
  • Ajuda a captar e reter potenciais novos clientes nas redes sociais.
  • Criar conteúdos relevantes para o seu público permite usar técnicas de SEO que ajudam a melhorar as chances de apareça nos primeiros resultados do Google.

Como fazer Marketing de Conteúdo?

Os conteúdos podem ser disponibilizados em blogs, redes sociais como Facebook, Twitter, Linkedin, Instagram, etc. Outra estratégia bastante utilizada é a criação de uma landing page, na qual um conteúdo, como um E-book, é disponibilizado em troca de informações.

Tenha em mente que todo o conteúdo precisa ser criado pensando nas pessoas que vai atingir, pessoas essas, que precisam ser devidamente segmentadas.

O processo do marketing de conteúdo

Muitas equipas de Conteúdo olham para o seu trabalho como sendo criativo e emocional. O que é, em parte, verdade. Mas de que vale essas partes se não existirem leitores?

Uma estratégia de Conteúdo sem uma parte quantitativa por detrás está condenada, na maioria das vezes, ao fracasso. Existe um processo usado na maioria das estratégias de marketing de conteúdo que segue os seguintes passos:

1 – Atrair

Nessa fase produz-se conteúdo como artigos, e-books, vídeos, infográficos, palestras e outros para atrair leitores por meio das acções de SEO, investimentos em links patrocinados, divulgação em redes sociais, e-mail marketing, etc. Ao mesmo tempo, esse conteúdo deverá ser atractivo o suficiente para o utilizador que chegue através de Redes Sociais.

De preferência, esse conteúdo deverá ser partilhado nas redes sociais para criar relação entre o utilizador e a amarca.

2 – Converter

Cria-se conteúdo mais aprofundado para quem deixou os dados de contacto (como nome e endereço de e-mail) para receber novos conteúdos. Geralmente criar-se uma sequência estratégica de e-mail, elaboram-se promoções em landing pages, entre outras coisas.

3 – Vender

Na fase de vendas alinha-se ainda mais o departamento de marketing com a de produção de conteúdo para levar os contactos obtidos (leads) à conversão. É aqui onde a pessoa definitivamente torna-se cliente, adquirindo o produto ou contratando o serviço da empresa.

4 – Monitorizar

Todo este processo deve ser monitorizado. Que conteúdo funcionou melhor (consoante as métricas desejadas)? Que temas e tópicos deverão continuar a ser abordados? Que canais obtiveram a melhor performance? Houve problemas na jornada do utilizador que possam ser resolvidos?

Perceber exactamente o que funcionou e o que não funcionou é fundamental para ter uma estratégia forte de Marketing de Conteúdo.

Exemplos de campanhas de marketing de conteúdo

Há muitos exemplos de marketing de conteúdo. Basta estar atento ao nosso correio electrónico e vemos que empresas trabalham bem esta arte.

Deixo aqui um exemplo que creio justificar todo este artigo.

O Hostelworld, empresa de reservas de hostels e albergues, tem uma das estratégias de conteúdo mais fortes que conheço

Além do Blog, que oferece toda a informação para quem vai viajar…

Hostelworld Marketing de Conteúdo

…as suas campanhas de YouTube já se tornaram míticas.

Para saber mais sobre Marketing de Conteúdo aconselhamos que siga os melhores blogs de marketing em Língua Portuguesa.

Storytelling – O que é e como utilizar em Marketing Digital

O que é Storytelling

O que é storytelling? Storytelling é o contar de histórias. Pode ser pela via da oralidade ou com recursos audiovisuais utilizados juntamente com as palavras. O Storytelling no Marketing Digital é um método que promove um negócio, uma marca ou até um produto sem que haja a necessidade de fazer uma venda directa. Ou seja, um método muito mais persuasivo do que invasivo, por isso, é muito utilizado em Marketing e em Publicidade.

Empatia? Conflito? Viradas? Clímax? Deixar uma Mensagem Essencial? Sim, Storytelling é sobre tudo isso. É sobretudo, criar conteúdo de qualidade.

Uma boa campanha de Storytelling tem a capacidade de estreitar a relação entre uma marca e o seu consumidor final. É um óptimo aliado para partilhar ideias, conhecimentos e outros interesses através de uma simples narrativa.

O Storytelling é uma ferramenta amplamente utilizada nas áreas do marketing, marketing digital e publicidade há muitos anos. Histórias inspiram e criam relacionamentos mais próximos e coesos. Ao utilizar uma estratégia de Storytelling com a sua marca, seja ela uma marca pessoal ou profissional, você estabelece uma conexão muito mais forte com o seu cliente e também com o seu potencial cliente, levando toda a sua estratégia comercial a um nível totalmente superior. No exacto momento em que isso acontece, a sua marca vende por ela mesma, sem você ter que vender.

O que é Storytelling

O Conceito de Storytelling

Para entender o conceito de Storytelling é preciso entender que essa palavra é a junção de dois termos ingleses: “tell” que significa contar/ falar/dizer e “story” que significa história, ou seja, quando traduzido à letra ficamos com a expressão: “contando história”.

Essas histórias podem ser contadas de forma improvisada ou podem ser histórias elaboradas e bem desenvolvidas, tendo todo o cuidado com detalhes que podem ser contextualizadas no ensino/ aprendizagem, servindo assim como transmissão de regras e valores éticos.

As técnicas de storytelling estão muito ligadas ao Marketing de Conteúdo.

Narrativa e Enredo

Para entender o que é Storytelling é preciso entender o que é “Narrativa” e o que é “Enredo”. Tanto o conceito de “Narrativa” como o conceito de “Enredo” são essenciais quando estamos a preparar uma campanha de Storytelling.

O que é narrativa? Narrativa é uma exposição de factos, uma narração, um conto ou uma história. As notícias de jornal, história de banda desenhada, romances, contos e novelas, são algumas formas de se contar uma história, ou seja, são narrativas.

O enredo, também conhecido como trama ou argumento, é o elemento que dá sequência a uma história. Isso porque é em volta dele que se desenvolvem todos os acontecimentos de uma narrativa.

Tipos de enredo

O enredo pode ser linear ou não linear.

enredo linear é aquele cujos factos seguem uma sequência cronológica. Assim, é organizado da seguinte forma:

  • Apresentação – O início da história onde são apresentados os personagens, o local e o espaço temporal da trama.
  • Complicação – Essa parte da narrativa dá lugar ao desenvolvimento do conflicto em torno do qual a história irá se desenrolar.
  • Clímax – Este é o momento mais tenso da trama, o qual exige uma solução ou desfecho.
  • Desfecho – Aqui se encerra o enredo, com a solução para o fim dos conflictos que aconteceram ao longo da história.

Storytelling e SEO

Qual a importância das Campanhas de Storytelling para SEO? As campanhas de Storytelling ajudam o cliente (ou futuro cliente) a ficar relacionado com a marca, aumentando o “brand awareness” ou o conhecimento e empatia do público por uma marca.

Esse efeito incrementa as procuras orgânicas pela marca, pelo produto ou até pela própria campanha. São excelentes razão para as equipas de SEO estarem envolvidas nas campanhas, seja para a criação de Landing pages, seja para a optimização dos conteúdos escritos, seja para fazerem campanhhas de linkbuilding.

Exemplos de Storytelling – Melhores Campanhas de Storytelling

Mais do que vender um produto ou serviço, as marcas estão cada vez mais interessadas em contar histórias. Aqui ficam alguns exemplos de campanhas de Storytelling.