Domain Authority: É importante medir a autoridade de um site?

Moz Bar Domain Authority

A Domain Authority faz parte do ABC do SEO e dá uma base sobre o quão provável é um site ranquear para cada querie. Esta métrica está acessível a todos os SEOs e tem como base a autoridade de “SEO” que cada website detém. A métrica foi criada e desenvolvida pela ferramenta Moz.

Apesar da DA ser a expressão mais usada (mesmo quando muitas vezes não nos estamos a referir à métrica criada pelo Moz, mas sim a outras semelhantes ciadas por outras empresas), existem inúmeras ferramentas que nos podem ajudar a mmedir a autoridade de domínio.

SEO é uma área um pouco “obscura” e, por isso, dada a mistificações e ao aparecimento de “experts” que prometem o impossível. A verdade é que há pouca informação sobre como funcionam os algoritmos do Google. Neste cenário, é óbvio o fascínio que a DA cria ao “prometer” desvendar que sites são mais fortes e quais os menos relevates ou com menos autoridade.

De facto, a DA fornece um vislumbre da “força” do SEO de um site, de forma semelhante à barra de ferramentas – agora obsoleta – do PageRank. O Google ainda faz uso de alguma variação do algoritmo PR internamente, mas as suas pontuações não são mais visíveis para o público e nunca mais foram actualizadas. Ou seja, estas métricas, por si só, valem zero. São indicadores como tantos outros, mas não deixam de ser relevantes, sobretudo, uma área com tanta falta de informação.

Por outro lado, a busca por uma DA elevada levou a uma corrida – algumas vezes “suja” – de aquisição de links. O Google teve que readaptar a forma como lia os links tornando cada vez mais irrelavante a DA do site que “linka”. Ainda assim, muitos SEOs fazem uso da Autoridade de Domínio para detectar a qualidade de seus backlinks e para entender como estes estão a afectar a saúde do SEO do seu site.

Moz Bar Domain Authority
Moz Tool Bar – Uma das ferramentas gratuitas mais usadas para medir a autoridade de um domónio

O que é autoridade de domínio?

A Autoridade de Domínio (DA) é um valor de ranqueamento em motores de pesquisa desenvolvido pelo Moz e que prevê o quão bem um site irá ranquear na SERP. Um score de autoridade de domínio varia de 1 a 100, com pontuações mais altas correspondentes a uma maior capacidade de ranqueamento.

A Autoridade de Domínio é calculada avaliando os domínios dos links, o número de links totais, o MozRank, o MozTrust, etc, resultando numa única pontuação: o DA. Esta pontuação pode então ser usada quando se comparam sites ou rastreando a “força de ranking” de um site ao longo do tempo.” – Moz.

Em última análise, este é um modelo representativo de como o Google decide quais páginas devem ranquear para cada “query” e em que ordem devem ranquear.

Tal como “relevância”, a autoridade abrange uma ampla área de avaliação aberta à interpretação. A Domain Authority visa cortar essa ambiguidade fornecendo uma métrica que pode comparar a força de SEO de diferentes sites com base numa metodologia consistente.

Embora os profissionais de marketing estejam conscientes de que a DA tem limitações intrínsecas como métrica, é pelo menos um barómetro que mede se os nossos esforços de SEO estão a ganhar força ou não. Como tal, serve um propósito importante.
Ao prospectar novos links, por exemplo, é útil verificar a DA de sites externos antes de entrar em contato com o site sobre uma potencial parceria. Combinado com uma série de outras métricas – tanto qualitativas quanto quantitativas – a Autoridade de Domínio, portanto, pode orientar as marcas para decisões de SEO mais eficazes.

A “autoridade de domínio” foi elaborada pelo Moz e, naturalmente, eles apropriaram-se desse nome. O seu conjunto de ferramentas (algumas dos quais são apresentadas neste artigo) revelam a autoridade de domínios específicos, mas dezenas de outras ferramentas gratuitas usam a API de Moz para mostrar essas pontuações também.

No entanto, no que respeita a medir a autoridade de domínio, alguns outros pacotes de software de SEO fornecem uma visão ligeiramente diferente sobre a força de SEO de um domínio.

As pontuações de Moz baseiam-se nos links contidos no seu próprio índice, que é, sem dúvida, menor do que o índice de URLs do Google.

Outras empresas de software de SEO, como Majestic e Ahrefs, têm o seu próprio índice de URLs. Esses índices sobrepõem-se um ao outro, mas ainda há perguntas que devem ser apresentadas:

  • Tamanho do índice: quantos URL estão contidos no índice do software?
  • Frequência do rastreamento de índice: com que frequência o índice é actualizado?
  • Links ao vivo: Existem exemplos comuns de “falsos positivos”, onde os links inactivos são relatados com código 200 de status
  • Correlação com rankings reais: Simplesmente, uma classificação de domínio mais alta equivale a melhores classificações?

A importância dessas questões e o significado resultante de suas respostas dependerão do contexto de uma marca. No entanto, estes são pontos que vale a pena considerar ao avaliar os resultados que seu site recebe.

Cada um dos principais players neste espaço tem distinções subtis dentro de sua metodologia, o que será importante para a maioria dos SEO.

As 5 Melhores SEO Tools do Mercado

SEO Tools Ferramentas

Esta é a pergunta que mais empresas fazem quando estão a querer crescer os canais orgânicos: Quais são as melhores SEO Tools disponíveis?

A SEO Portugal disponibiliza uma secção específica só sobre este tema onde é possível a nossa avaliação a cada uma das ferramentas: SEO TOOLS – TESTÁMOS AS MELHORES FERRAMENTAS

Apesar de poder parecer uma pergunta simples, não o é.

A escolha de ferramentas para o dia-a-dia de qualquer SEO deve ser feita com base das necessidades da equipa ou do profissional e não esperando que a tool de SEO por si só resolva os problemas.

Diferentes ferramentas irão revelar diferentes dados.

O melhor em qualquer SEO Audit, o melhor é sempre a conjugação de duas ou mais ferramentas.

Só assim poderá confrontar dados e métricas.

Esta lista das melhores ferramentas de SEO deverá ser vista como um conselho de algumas ferramentas e softwares de SEO sem os quais dificilmente conseguirá avançar na sua estratégia de SEO.

SEO Tools Ferramentas,Melhores SEO Tools do Mercado

5 Melhores Ferramentas de SEO 

O AHREFS tornou-se muito rapidamente numa das ferramentas mais importantes e mais completa para qualquer SEO.

E não pára de crescer – o que dá ânimo acrescido para os clientes continuarem a pagar a subscrição, que pode ser mensal ou anual.

Com o AHREFS é possível fazer praticamente tudo.

E por isso aparece no cimo desta tabela. Confirmar rankings, analisar backlinks, encontrar lacunas de conteúdo, correr um crawl no seu site ou no da concorrência para encontrar oportunidades…

A utilização do AHREFS é quase ilimitada e são poucos os SEOs que usufruem de todas as funcionalidades desta tool.

O SemRush a par do AHREFS é das tools mais completas do mercado.

De facto, estas duas ferramentas lutam pelo mesmo segmento e têm trabalhado nos mesmos serviços de SEO.

A usabilidade do SemRush é um pouco melhor, mas esta ferramenta de SEO não permire, por exemplo, uma análise por URL.

Tenho sido desafiado a ter que escolher entre uma ou outra.

A verdade é que nesta fase ainda não fui capaz de me desfazer de nenhuma delas.

O crawl do SemRush é super intuitivo e apresenta os resultados de uma forma brilhante.

Ainda assim, limita o número de páginas que são corridas e não permite uma personalização do crawl tão profunda quanto o Screaming Frog.

  • Screaming Frog

O Screaming Frog é um software para fazer crawl aos websites e permite ter uma ideia de como o Google está a ler o seu site – ou o da concorrência.

O nome é genial e fica no ouvido. Mas mais importante, depois de o começar a usar não irá conseguir parar.

O crawler permite encontrar links partidos, confirmar redireccionamentos, testar a consistência dos robots.txt

Alguns utilizadores usam o próprio software para encontrar e filtrar os problemas. Mas a maioria faz o download do report para uma folha de Excel e trabalha a partir daí.

A funcionalidade de Extrair é relativamente desconhecida, mas é uma das muitas maravilhas que o software de SEO oferece, possibilitando a extracção de dados específicos (como data de publicação da página, por exemplo) para o relatório final.

  • Search Console (Webmaster tools)

Parece óbvio, mas de tão óbvio, às vezes o Webmaster Tools (tanto o do Google como o do Bing) tende a ser esquecido.

A famosa Search Console do Google – agora com mais funcionalidades e um registo de 16 meses de dados – é um dos bens mais preciosos de qualquer SEO.

Analisar tendências e analisar a performance do site é quase impossível sem visitar todos os dias esta poderosa ferramenta de SEO que o Google coloca ao seu dispôr.

Muitos SEOs não a utilizam com a frequência que deveriam e outros há que esperam que a GSC seja a resposta para todos os problemas.

A verdade estará algures no meio.

  • Google Analytics ou Adobe Omniture

Ter uma ferramenta de análise de visitas é fundamental.

A Search Console poderá dar uma ideia das visitas orgânicas, mas não tem capacidade para lhe mostrar as visitas directas, as que vêm de Canais Pagos ou das Redes Sociais.

A análise diária do tráfego deveria ser parte integrante de qualquer manhã de um SEO. Quais as tendências?

A tendência orgânica é a mesma vista nos outros canais? Que páginas ou grupo de páginas estão com melhor ou pior performance?

O Google Analytics é gratuito e de fácil instalação.

O Adobe Omniture é pago e de instalação mais complexa.

Um ou outro permitem fazer mais ou menos o mesmo.

Em grande parte, o Omniture ainda não conseguiu provar o seu valor perante o Google Analytics.