Conteúdo oculto não é penalizado pelo Google

Agora que o primeiro passo de indexação para dispositivos móveis está realmente a ser implementado, a discussão voltou: conteúdo oculto é penalizado pelo Google? E com o Mobile-First Indexing?

Segundo o Google, o conteúdo oculto não irá causar problemas ou penalizações com a mudança para Mobile-First Indexing.

Desde que o conteúdo esteja acessível no site para dispositivos móveis.

Por isso, o conteúdo em guias, tabs ou acordeões ou outros métodos que mantêm o design mais limpo – mas permitir que os utilizadores acedam esse conteúdo – está de acordo com o livro de estilo do Google.

Atenção:

Assegure-se que é fácil para o utilizar ver esse conteúdo, de outra maneira poderá estar a criar um problema de Bounce Rate.

Dois Googlers diferentes reafirmaram isto mesmo recentemente. John Mueller, do Google, disse isso novamente no BrightonSEO:

Com o lançamento do Mobile-First Index, o Google tratará o conteúdo que está oculto de uma forma igual ao conteúdo que está à vista sem necessidade de nenhum clique.

Porém, algo que se manterá igual é o modo como o Google analisa o conteúdo duplicado. Publicar conteúdo que não seja novo no seu site é simplesmente investir o seu tempo em nada.

O Google não usa rel=next em a-Elements

Mas nem só de conteúdo oculto de fala no Google. Outra das novidades mais recentes vindas do Google diz respeito aos famosos rel=next. E que confusam vai por essa web…

O rel=next e rel=prev do Google indica a paginação, como explicam os documentos de ajuda da gigante norte-americana, lançados em Setembro de 2011 para resolver os problemas com conteúdo paginado e o conteúdo a ser ranqueado nas pesquisa.

Mas esses atributos vão no header das página, não em nenhum a-element da página.

Então você não incluiria o rel = next ou rel = prev no código do seu link, mas sim no cabeçalho das páginas que eles estão sendo usados. Veja os documentos de ajuda para instruções detalhadas.

John Mueller, do Google, disse no Twitter que, se usamos rel=next em a-element, a pesquisa do Google não faria nada com ele. Provavelmente irá ignorá-lo e tratá-los como links normais.

Faça uma auditoria de SEO você mesmo e perceba exactamente como o Google está a tratar o seu site. Encontre erros que estão a penalizar o seu domínio e oportunidades de melhoria técnica ou de conteúdo.

Se o seu conteúdo não está a indexar no Google tente entender as razões por detrás. tenha a certeza que os bots conseguem aceder às páginas e dentro das páginas que conseguem ler todos os elementos.

Veja:

Muitos sites deparam-se com problemas técnicos super simples de corrigir. Muitos deles podem ser descobertos com recurso à versão gratuita do ScreamingFrog.

Use a ferramenta para perceber se o conteúdo é enncontrado pelos spiders. Ou então recorra à Google Search Console e veja como o google lê o seu conteúdo.

Queria ser Jornalista, mas fugi para o Marketing e dei por mim a trabalhar como SEO. Em agência ou in-house, já trabalhei com projectos do Spotify, Telepizza, Amazon, Hostelbookers, Hostelworld, 360imprimir ou EF Education First. Sonho um dia ainda voltar a Portugal e viver do Marketing Digital. Fundei a SEOPortugal para ajudar a divulgar o SEO e partilhar algum conhecimento.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *