Domain Authority: É importante medir a autoridade de um site?

A Domain Authority faz parte do ABC do SEO e dá uma base sobre o quão provável é um site ranquear para cada querie. Esta métrica está acessível a todos os SEOs e tem como base a autoridade de “SEO” que cada website detém. A métrica foi criada e desenvolvida pela ferramenta Moz.

Apesar da DA ser a expressão mais usada (mesmo quando muitas vezes não nos estamos a referir à métrica criada pelo Moz, mas sim a outras semelhantes ciadas por outras empresas), existem inúmeras ferramentas que nos podem ajudar a mmedir a autoridade de domínio.

SEO é uma área um pouco “obscura” e, por isso, dada a mistificações e ao aparecimento de “experts” que prometem o impossível. A verdade é que há pouca informação sobre como funcionam os algoritmos do Google. Neste cenário, é óbvio o fascínio que a DA cria ao “prometer” desvendar que sites são mais fortes e quais os menos relevates ou com menos autoridade.

De facto, a DA fornece um vislumbre da “força” do SEO de um site, de forma semelhante à barra de ferramentas – agora obsoleta – do PageRank. O Google ainda faz uso de alguma variação do algoritmo PR internamente, mas as suas pontuações não são mais visíveis para o público e nunca mais foram actualizadas. Ou seja, estas métricas, por si só, valem zero. São indicadores como tantos outros, mas não deixam de ser relevantes, sobretudo, uma área com tanta falta de informação.

Por outro lado, a busca por uma DA elevada levou a uma corrida – algumas vezes “suja” – de aquisição de links. O Google teve que readaptar a forma como lia os links tornando cada vez mais irrelavante a DA do site que “linka”. Ainda assim, muitos SEOs fazem uso da Autoridade de Domínio para detectar a qualidade de seus backlinks e para entender como estes estão a afectar a saúde do SEO do seu site.

Moz Bar Domain Authority
Moz Tool Bar – Uma das ferramentas gratuitas mais usadas para medir a autoridade de um domónio

O que é autoridade de domínio?

A Autoridade de Domínio (DA) é um valor de ranqueamento em motores de pesquisa desenvolvido pelo Moz e que prevê o quão bem um site irá ranquear na SERP. Um score de autoridade de domínio varia de 1 a 100, com pontuações mais altas correspondentes a uma maior capacidade de ranqueamento.

A Autoridade de Domínio é calculada avaliando os domínios dos links, o número de links totais, o MozRank, o MozTrust, etc, resultando numa única pontuação: o DA. Esta pontuação pode então ser usada quando se comparam sites ou rastreando a “força de ranking” de um site ao longo do tempo.” – Moz.

Em última análise, este é um modelo representativo de como o Google decide quais páginas devem ranquear para cada “query” e em que ordem devem ranquear.

Tal como “relevância”, a autoridade abrange uma ampla área de avaliação aberta à interpretação. A Domain Authority visa cortar essa ambiguidade fornecendo uma métrica que pode comparar a força de SEO de diferentes sites com base numa metodologia consistente.

Embora os profissionais de marketing estejam conscientes de que a DA tem limitações intrínsecas como métrica, é pelo menos um barómetro que mede se os nossos esforços de SEO estão a ganhar força ou não. Como tal, serve um propósito importante.
Ao prospectar novos links, por exemplo, é útil verificar a DA de sites externos antes de entrar em contato com o site sobre uma potencial parceria. Combinado com uma série de outras métricas – tanto qualitativas quanto quantitativas – a Autoridade de Domínio, portanto, pode orientar as marcas para decisões de SEO mais eficazes.

A “autoridade de domínio” foi elaborada pelo Moz e, naturalmente, eles apropriaram-se desse nome. O seu conjunto de ferramentas (algumas dos quais são apresentadas neste artigo) revelam a autoridade de domínios específicos, mas dezenas de outras ferramentas gratuitas usam a API de Moz para mostrar essas pontuações também.

No entanto, no que respeita a medir a autoridade de domínio, alguns outros pacotes de software de SEO fornecem uma visão ligeiramente diferente sobre a força de SEO de um domínio.

As pontuações de Moz baseiam-se nos links contidos no seu próprio índice, que é, sem dúvida, menor do que o índice de URLs do Google.

Outras empresas de software de SEO, como Majestic e Ahrefs, têm o seu próprio índice de URLs. Esses índices sobrepõem-se um ao outro, mas ainda há perguntas que devem ser apresentadas:

  • Tamanho do índice: quantos URL estão contidos no índice do software?
  • Frequência do rastreamento de índice: com que frequência o índice é actualizado?
  • Links ao vivo: Existem exemplos comuns de “falsos positivos”, onde os links inactivos são relatados com código 200 de status
  • Correlação com rankings reais: Simplesmente, uma classificação de domínio mais alta equivale a melhores classificações?

A importância dessas questões e o significado resultante de suas respostas dependerão do contexto de uma marca. No entanto, estes são pontos que vale a pena considerar ao avaliar os resultados que seu site recebe.

Cada um dos principais players neste espaço tem distinções subtis dentro de sua metodologia, o que será importante para a maioria dos SEO.

Queria ser Jornalista, mas fugi para o Marketing e dei por mim a trabalhar como SEO. Em agência ou in-house, já trabalhei com projectos do Spotify, Telepizza, Amazon, Hostelbookers, Hostelworld, 360imprimir ou EF Education First. Sonho um dia ainda voltar a Portugal e viver do Marketing Digital. Fundei a SEOPortugal para ajudar a divulgar o SEO e partilhar algum conhecimento.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *