O Que É SEO E Como Somos Influenciados Por Ele Todos Os Dias

O que é SEO? SEO é o acrónimo de Search Engine Optimization, ou seja, Optimização para os Motores de Busca, e é uma das actividades mais importantes no âmbito do Marketing Digital. As campanhas de SEO visam, sobretudo, diminuir a dependência dos canais pagos como PPC ou Display.

Em Portugal o SEO ainda dá os primeiros passos, enquanto no resto do mundo já se debate se o SEO é uma área a caminhar para o fim. O que é SEO e o que faz um profissional de SEO? Esta será actualmente das áreas mais “desconhecidas” no universo da comunicação. Ainda que haja uma crescente procura de informação nesta temática, são poucos os países em que o Search Engine Optimization é trabalhado com rigor e profissionalismo e a larga escala.

SEO significa Search Engine Optimization ou em português: Optimização para Motores de Busca. Em português também é conhecido por Optimização de Sites. Mas o desconhecimento do funcionamento técnico da internet faz com que tentar explicar o que é o SEO e as suas vantagens seja, por vezes, uma autêntica aventura.

Tal como a comunicação, SEO é (quase) tudo. E se é difícil explicar o que é comunicação é igualmente árduo decifrar este mundo da optimização de sites e todas as suas vertentes.

Vamos partir da máxima da Escola de Palo Alto, de Paul Watzlawick, de que “é impossível não comunicar”. Ou seja, todo o comportamento é uma forma de comunicação. Como não existe forma contrária ao comportamento (“não-comportamento” ou “anti-comportamento”), também não existe “não-comunicação”. Então, é impossível não (se) comunicar.

Neste âmbito entra a comunicação verbal, corporal e visual. Ou seja, tudo aquilo que transmitimos aos outros. O que dizemos (por via da oralidade, da escrita, etc), o que fazemos e o que damos a entender por meio do que vestimos ou dos acessórios que usamos.

A sua página web (site) pessoal ou a página web da sua empresa comunica diariamente com o mundo. E sobretudo com outros sites, como os motores de busca. É impossível elas não comunicarem? Mesmo tecnicamente é extremamente difícil fazer com um site não comunique com os motores de busca. E além do mais, que empresa quer um site que não seja encontrado pelo Google, pelo Yahoo! ou o Bing?

Se é impossível não comunicar, temos de ter cuidado para comunicar bem. Os motores de busca, sobretudo o Google – pela sua penetração no mercado – são o melhor amigo do seu site. Eles são as páginas amarelas da internet.

O SEO é isso mesmo, é a arte (não é ciência tal é a sua mutabilidade) de comunicar bem com o Google e demais motores de busca. Basta então explicar uma vez ao Google quem somos e o que fazemos? Não. Um redondo “não”. Temos que comunicar constantemente. Marcar presença e mostrar ao Google, Bing, YouTube (sim, o YouTube é um excelente motor de busca para vídeos e é o segundo motor de procura mais usado no mundo), Yahoo!, etc, que estamos activos. Isto serve para negócios locais (barbearias, bares, restaurantes, talhos, peixarias, etc), como para negócios nacionais ou internacionais.

Se as multinacionais já entenderam a importância do online, os negócios nacionais de muitos países da Europa só agora começam a perceber a importância, os custos e benefícios. Quanto ao comércio local muito haverá a fazer até que se adaptem às novas tendências. Mas até estes já começaram a entrar no jogo.

Para que fique claro, a consequência da utilização das técnicas de SEO é o melhor posicionamento de um site em uma página de resultados numa busca. Para que haja um entendimento alargado da importância do SEO apresento estes exemplos:

  1. Se estiver no Bairro Alto, em Lisboa, e não souber onde ir comer poderei fazer uma procura rápida no Google sobre “Restaurantes no Bairro Alto”. Será certo que irei ver apenas as primeiras duas ou três entradas (os três primeiros resultados). Portanto, se eu tiver um restaurante no Bairro Alto vou querer aparecer em primeiro nesta pesquisa. E não, não fique contente se procurar o nome do seu restaurante e aparecer em primeiro. É que só quem conhece o seu restaurante é que irá procurar pelo nome, está a deixar de fora milhares de turistas que querem bem comer e não sabem onde. E vamos ser sinceros, se já sabem o nome, quase de certeza que não precisar de procurar novamente no Google.
  2. Um exemplo mais alargado. Se tem um negócio de espectáculos musicais por todo o País, vai querer ser encontrado quando procurarem pelo serviço. Se numa pesquisa por “música ao vivo” o seu site não aparecer nas primeiras cinco posições, as probabilidades de alguém o encontrar são quase zero.
  3. Se falarmos numa empresa exportadora, tenha o seu site optimizado para todos os idiomas – ou pelo menos nos idiomas dos mercados onde quer penetrar. Um americano não irá seguramente procurar na internet por “rolhas de cortiça”. Crie páginas nos diversos idiomas e optimize cada uma delas a pensar nas pessoas que quer que as encontrem.

Linkbuilding, Conteúdo, Técnico e ASO

Apesar de que SEO é tudo, é possível dividir alguns campos ou especialidades dentro do SEO:

  • Linkbuilding
  • Conteúdo ou Marketing de Conteúdo
  • SEO Técnico
  • ASO

O Linkbuilding foca-se na relação de outros sites com o seu, gerindo parcerias e obtenção de links que apontem para o seu. Quanto mais sites falarem do seu, melhor.

Se não tiver conteúdo que responda aos seus leitores/clientes o Google não irá dar tanta relevância às suas páginas. Criar conteúdo relevante e bem estruturado é fundamental para que o Google entenda o seu site.

Em termos técnicos há muitos erros a evitar: cadeias intermináveis de 301, páginas quebradas (404), problemas com a velocidade de carregamento das páginas, etc.

E por fim, o ASO, ou seja, a optimização de App Stores, como o Google Play ou o Itunes, por exemplo. Esta, porventura, será a área que menos empresas investem em Portugal. o ASO serve para ranquear o melhor possível quando alguém procura nas lojas de Apps por um produto ou serviço.

Algoritmo do Google

O SEO surgiu com a nova geração de sites de busca. Antes, a organização dos links numa páginas de resultado era alfabética como nos directórios web, ou numa lista telefónica. Na nova geração de ferramentas de busca, o posicionamento passou a depender da relevância. Esta relevância é definida por algoritmos, que são cálculos que servem para definir o quanto uma página é importante. Um dos mais conhecidos algoritmos de busca é o Google PageRank.

O Google PageRank não é o mesmo algoritmo usado pelo Google. Serve somente de indicador e um indicador cada vez menos fiável – uma vez que o Google o deixou de actualizar há já vários anos.

Os factores que influenciam o posicionamento das páginas são guardado a sete chaves pelos sites de busca. Porém, ao longo do tempo, foi possível identificar as melhores práticas que se resumem em empregar o bom senso na criação e estruturação de um site. O SEO também depende da palavra-chave que é o termo que se usa numa busca. Dependendo das palavras utilizadas, serão apresentadas páginas diferentes em posições diferentes.

Tudo se trabalha em SEO, porque tudo é SEO. Se alguém lhe disser que tem o segredo para estar bem posicionado no Google desconfie. Porque a verdade é que ninguém sabe o que é que realmente influncia o posicionamento. É um processo de tentativa erro e quando se pensa estar no caminho certo, o Google muda as regras do jogo e começa tudo de novo. E se estava em primeiro na procura por “restaurantes em Sevilla” pode muito bem, de um momento para o outro, desaparecer da primeira página de resultados. Ou seja, todo o tráfego que vinha através dessa pesquisa será perdido, resultando em menos clientes e perda de dinheiro.

Não é tão incomum quanto possa pensar. Essas são as grandes situações de crise que as equipas de SEO enfrentam.

A complexidade dos cálculos feitos pelos motores de busca para dar relevância a uma página permite-nos dividir o SEO em duas partes. Os factores internos e os factores externos. Os internos estão relacionados com a estrutura e conteúdo do site. Muitos dos ditos especialistas em SEO falam em urls claros, utilização de meta-tags, títulos de página racionais e a correcta utilização das tags html – que é linguagem utilizada para construir páginas web. A teoria no SEO muitas vezes não se concilia com a prática. Será preferível ter um url que é, por exemplo, www.oseusite.com/contactos a ter www.oseusite.com/16573832826. Mas se este último url estiver a ser bem posicionado pelo Google o segredo é simples: NÃO MEXA. Alterar um url é fazer com que o Google perca aquele caminho. Não, o Google não o vai substituir pelo que você quer. Terá de começar tudo de novo. Claro que existem técnicas para mitigar a migração de URLs, mas se está a ranquear bem o melhor é mesmo evitar alterar seja o que for.

Já a parte externa analisa como os outros sites se relacionam com o seu site. Os exemplos são quantidade de links que redireccionam para o site, que sites apontam o site e o conteúdo do link. Dependendo destes factores, as páginas são pontuadas pelos sites de busca para que ele possa determinar a relevância da pagina e quais as palavras-chave relacionadas a ela. Pensa-se que o Google utiliza um sistema de pontuação de 0 a 10 que é o PageRank. Mas é meramente uma forma de ter uma ideia da qualidade do seu site. Não é o real valor do algoritmo do Google.

O que é o Novo SEO?

O Novo SEO não existe. Dizer que há um “Novo SEO” é o mesmo que dizer que há um novo futebol, uma nova política, uma nova alimentação… ou seja, o SEO, tal como tudo o resto, sofre alterações, mas isso não significa que seja “novo”. Simplesmente é necessário entender as novas regras do jogo, mediante as alterações que o Google vai fazendo ao algoritmo.

Se é um fã do “novo SEO”, então siga a par e passo o Blog do google. Lá terá sempre as mais recentes novidades.

Continua com dúvidas sobre o que é SEO? Deixe as suas perguntas na caixa de comentário!

Para saber mais sobre SEO pode ler este artigo sobre ASO.

 

Queria ser Jornalista, mas fugi para o Marketing e dei por mim a trabalhar como SEO. Em agência ou in-house, já trabalhei com projectos do Spotify, Telepizza, Amazon, Hostelbookers, Hostelworld, 360imprimir ou EF Education First. Sonho um dia ainda voltar a Portugal e viver do Marketing Digital. Fundei a SEOPortugal para ajudar a divulgar o SEO e partilhar algum conhecimento.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *